Revista ALPHA n.º 5


(Novembro de 2004)

 

 


[Estudos Literários e Lingüísticos]

 

Pensando os prefácios de Rosa: Sobre a escova e a dúvida (pp. 09-15)

 

Betina Ribeiro Rodrigues da Cunha

 

 

Ficção e realidade nos textos autobiográficos de Lima Barreto e Oswald de Andrade (pp. 16-26)

 

Danusa da Matta Duarte Fattori

 

A Festa no castelo: uma experiência literária Periférica em tempos de ditadura militar, ou O perigoso jogo da literatura (pp. 27-41)

 

Gislene Maria Barral Lima Felipe da Silva

 

 

De zagales y mayorales. Notas para la Historia de la Arcadia de México (pp. 42-53)

 

Jorge Ruedas de la Serna

 

A narrativa em recorte: Considerações sobre o conto mínimo (pp. 54-62)

 

Letícia Mendes de Oliveira

 

 

O poder do imperator sob a perspectiva de Sêneca (pp. 63-72)

 

Luciane Munhoz de Omena

 

 

Aletria e hermenêutica – prefácio valioso (pp. 73-93)

 

Maryllu Caixeta

 

 

A poética libertária de Leila Míccolis (pp. 94-107)

 

Paulo Andrade

 

Do Modernismo ao Pós-Modernismo (pp. 107-117)

 

Saulo Cunha de Serpa Brandão

 

 

Alberto Torres: uma obra, muitas leituras (pp. 118-131)

 

Silvia Oliveira Campos de Pinho

 

 

Uma abordagem teórica da mudança lingüística sob a perspectiva da gramaticalização (pp. 132-141)

 

Sueli Maria Coelho

 

 

A língua e o espaço social da voz: uma reflexão pela ótica da literatura (pp. 142-158)

 

Susana Moreira de Lima

 

 


[Estudos Pedagógicos]

 

Pensar e viver a pesquisa, vivendo e convivendo com os sujeitos da pesquisa (pp. 161-169)

 

Alexsandro Rodrigues

 

 

Fundamentos para uma política de educação no município (pp. 170-178)

 

Márcia Helena Amâncio

 

 

A música popular como ferramenta pedagógica para a valorização da cultura dos afrodescentes no Brasil (pp. 179-187)

 

Marcos Antônio Caixeta Rassi

 

 

Educação escolar e reflexões paradigmáticas: Algumas abordagens sobre o contexto atual (pp. 188-198)

 

Maria Marta do Couto Pereira

 

 

A importância das ciências humanas na produção do conhecimento para a Educação (pp. 199-209)

 

Regina Maria de Souza

 

Escola pública x escola confessional: As escolas presbiterianas rurais na região do Alto Paranaíba-MG (pp. 210-223)

 

Viviane Ribeiro

Geraldo Inácio Filho

 


[Estudos Históricos]

 

Um olhar sobre Peter Wilhelm Lund (1801-1880): o naturalista e sua inserção na comunidade científica de seu tempo (pp. 227-241)

 

Ana Paula Almeida Marchesotti

 

O naturalista dinamarquês Peter W. Lund é um cientista bastante reconhecido no Brasil e no mundo. Praticamente todos os livros de História da Ciência e relatos de viajantes que estiveram no Brasil no século XIX referem-se a ele. É considerado o Pai da Paleontologia e da Espeleologia Brasileira, além de ser um marco para a Arqueologia e outras ciências. A trajetória científica de Lund foi um tanto quanto diferenciada dos demais naturalistas que estiveram na América. Esses dividiram suas vidas em basicamente três etapas: a primeira, de preparação científica realizada em seu país de origem; a segunda, de viagens para observação e coleta de material; a terceira, marcada pela volta à Europa, publicação e defesa de suas idéias. A trajetória de Lund apresentava a mesma estrutura até sua segunda viagem ao Brasil em 1833. Desde então, fixou-se em Minas Gerais e manteve um relacionamento singular com o mundo científico de sua época. Ao nosso ver, só podemos compreender satisfatoriamente a trajetória profissional de Peter Lund, sua teoria científica e suas repercussões, se o estudarmos em suas relações ímpares com a comunidade científica na qual estava inserido. Desta forma estaremos, concomitantemente, compreendendo melhor o contexto científico-cultural do século XIX.

 

Representações sobre natureza, território e sociedade: Alberto Sampaio e a fitogeografia no Brasil (pp. 242-251)

 

Carolina Marotta Capanema

 

As esferas pública e privada e seu papel histórico (pp. 252-264)

 

João Alfredo Costa de Campos Melo Jr.

 

A intenção principal deste artigo é tentar discutir qual é o papel histórico das esferas pública e privada no interior da cidade, passando pela Antigüidade, pela cidade medieval até chegar à contemporaneidade, caracterizada por indeléveis problemas urbanos. O texto destaca, também, a privatização do espaço público e sua fragmentação, tendo como resultado um novo modelo da relação entre o público e o privado.

 

Produção de alimentos, abastecimento e mercado interno no Brasil Colônia (pp. 265-274)

 

Laurindo Mékie Pereira

Marcos Fábio Martins de Oliveira

 

 

Modernidade e urbanização: Vertigens de um projeto urbano conservador em Patos de Minas (pp. 275-289)

 

Roberto Carlos dos Santos

 


[Relatos de Experiência]

 

Implantação de uma horta escolar na APAE de Patos de Minas como forma de inclusão dos alunos (pp. 293-295)

 

Helena Maria Ferreira

Rildo Araújo Leite

 

Oficinas pedagógicas: oportunidades de relação entre teoria e prática (pp. 296-299)

 

Helena Maria Ferreira

Sueli Maria Coelho

Maria Marta do Couto Pereira